Print this page
Crónica da Final
19 December 2012 Written by 

Crónica da Final

Mini Liga

O pavilhão de Ferreira do Zêzere foi pelo segundo ano consecutivo o palco da final da Mini Super Liga (geopt-). Das 10 equipas inscritas, apenas 6 almejaram chegar à final: 20CACHAR + Ahriman's [Zona Norte]; os campeões em título On-line + Descípulos de Príapo [Zona Centro] e Green Team + GeoRibatejo [Zona Sul].

Divididos por dois grupos, com uma equipa de cada uma das três zonas, o sorteio do Grupo 1 teve o capricho de reúnir os segundos classificados de cada fase regional. Com a desistência anunciada dos Ahriman's por insolvência da SAD, o GeoRibatejo e os Descípulos do Príapo qualificaram-se automaticamente para as meias-finais, pelo que as vitórias dilatadas por 6-0 e 4-0 favoráveis aos do Ribatejo são o espelho de um grupo menos competitivo onde não havia grandes decisões a tomar.

Com as contas arrumadas no grupo 1, as grandes emoções viravam-se para o grupo 2, onde os três vencedores de cada uma das zonas da Fase Regional, esgrimiam argumentos para avançar para as meias-finais. O jogo de abertura entre a Green Team e os 20CACHAR deu o mote para a o grande equilíbrio que havia no grupo, terminando, tal como começou, com o placard em branco. Apesar das várias oportunidades perdidas para ambos os lados, era notório que ninguém queria perder o jogo, pois sendo o próximo adversário de ambos os On-line, campeões em título, este jogo poderia à-priori ser decisivo para a passagem às meias-finais.

Estando tudo em aberto, foi com enorme expectativa que decorreu o confronto entre os On-line e a Green Team (com estes a equipar de azul devido a ambos equiparem de verde). Com alguma surpresa os Green Team adiantam-se no marcador com um potente remate do meio da rua do Fade 2 Black. Com o 2-0 por João Carretas, a Green Team impunha-se não só definitivamente no jogo, mas assumia-se também com uma palavra a dizer na disputa do torneio. O 3-0 final alcançado novamente por Fade 2 Black, veio não só selar um resultado muito inesperado como qualificar automaticamente a Green Team para as meias-finais.

 

Com este cenário, os campeões de 2011, necessitavam de vencer no último jogo do grupo aos 20CACHAR, enquanto que a estes um empate seria suficiente para seguir em frente nesta liga. Aguardava-se aqui pelo jogo mais competitivo e emotivo da fase de grupos. No campo, a competitividade correspondeu às expectativas. Os 20CACHAR inauguraram o marcador mas a resposta dos On-line não tardou. Com 1-1 ao intervalo ninguém arriscaria prognósticos para o resultado definitivo. Na parte final do jogo os On-line tiveram que correr atrás do prejuízo porque o empate não lhes era suficiente. Aproveitando inteligentemente esse avanço no terreno, com o próprio guarda-redes a dar apoio à frente, os 20CACHAR tiraram partido do conta-ataque e em duas transições rapidíssimas conseguiram marcar mais dois golos fazendo o resultado definitivo de 3-1. Desta forma dramática, os On-line ficavam definitivamente eliminados da edição deste ano da Mini Super Liga Geopt, e da possibilidade de revalidarem o título.

O primeiro jogo das meias finais colocou frente a frente a Green Team (vencedor do grupo 2) com os Descípulos de Príapo (segundos classificados do Grupo 1), e sem surpresa a Green Team carimbou o passaporte para a final com um hat-trick do capitão Prodrive Jr, que assim se sagrou o melhor marcador do torneio com 9 golos em 8 jogos.

A outra meia-final pôs frente a frente o GeoRibatejo (vencedor do Grupo 1) contra os 20CACHAR (segundos classificados do Grupo 2), naquilo que seria o jogo mais equilibrado de todo o torneio, e que só foi resolvido nas marcações dos penalties depois de um inconclusivo 1-1 no tempo regulamentar com o empate do GeoRibatejo a surgir já no caír do pano saído dos pés da arma-secreta FSena. Muita emoção na marcação das penalidades, com o capitão NunoGil e o goleador Shesuhed a falharem os penalties decisivos do GeoRibatejo. Mérito para o guarda-redes Cláudio dos 20CACHAR principal responsável pela eliminação do GeoRibatejo.

Chegava assim a hora da tão aguardada final, que colocaría frente a frente a Green Team e os 20CACHAR. De ambos os lados era notória a determinação e a vontade de vencer! Fora de campo ouviam-se palmas e hinos de incentivo às duas equipas, num jogo que prometia uma franca disputa pelo título.
A Green Team apostou no cinco de base e mostrou-se irredutível no ataque. Nos primeiros minutos do jogo, e depois de uma bola à trave da baliza nortenha, aos 3:47 Joao Carretas concretizava e abria o marcador a favor da Green Team. Na segunda parte os 20CACHAR mostraram-se mais agressivos, tentando o tudo por tudo já sem nada a perder, mas a defesa em bloco da equipa do sul e os sucessivos contra-ataques, determinaram o 1-0 que acabaria por inscrever o resultado definitivo desta final.

Fair play e desportivismo reinaram em campo, onde também brilhou uma presença constante da equipa de reportagem ao serviço do geopt. As flash intreview's entre jogos deram sucessivamente voz aos capitães, marcadores e guarda-redes de cada equipa, onde foi expressada de forma unânime a satisfação em participar e o bom ambiente vivido durante esta excecional manhã desportiva em Ferreira do Zêzere!

Aplauso para todas as equipas que participaram neste torneio, desde a fase eliminatória até à final. Um especial agradecimento ao Stig Group que, pelo segundo ano consecutivo, tomou brilhantemente as rédeas da organização desta final, com o apoio presencial da Junta de Freguesia de Ferreira do Zêzere representada pelo Sr. Presidente, Pedro Alberto.
Marcamos encontro para o próximo ano para a terceira edição da Mini Super-Liga(geopt-)!



Login to post comments